WEBMAIL
Login: Senha:
Um remédio para a alma humana

Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2007 (6 anos atrás)
Tamanho do texto: Diminuir fonteAumentar fonte
Pesquisas confirmam seus benefícios para a saúde

Um trabalho recente, publicado na conceituada revista European Journal of Clinical Nutrition, aponta que o chá oferece mais vantagens para a nossa saúde do que a água. O estudo, que contemplou principalmente o chá preto, diz que a água simplesmente repõe fl uidos e hidrata o organismo.

A bebida, por sua vez, cumpre esse papel e ainda contém flavonóides, substâncias antioxidantes que defendem contra a ação dos radicais livres e combatem o envelhecimento precoce. Outras vantagens enumeradas são a proteção contra doenças cardíacas e alguns tipos de câncer, o fortalecimento dos ossos e a diminuição da incidência de placa bacteriana, e consequentemente, de cáries.

O estudo valida um trabalho anterior, divulgado no ano de 2004, que comparou os chás preto e verde aos medicamentos usados para tratar o Mal de Alzheimer. De acordo com a pesquisa, conduzida por cientistas da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, os chás são uma excelente arma para ativar a memória, já que impedem a ação de enzimas degenerativas no cérebro.

Desde a Pré-História as plantas são usadas como remédios. Na Idade Média, as mulheres começaram a fazer preparados com folhas, frutos e flores para tratar diversas doenças, hábito hoje reforçado por pesquisas científicas que já comprovaram os poderes medicinais de várias ervas. O conceito de chá, no entanto, surgiu na China, por volta de 2.800 a.C. Diz a lenda que o imperador Shen Nung ferveu água quente para beber, com o intuito de curar alguma enfermidade, e, por estar sob uma árvore, não percebeu as folhas que caíam dentro do recipiente. Encantado com o aroma e a cor do líquido, resolveu bebê-lo e, surpreendentemente, sarou.

Rituais de saúde 
Um bom chá, além do sabor agradável e da sensação imediata que proporciona ao ser ingerido, pode tratar diversos males. No Oriente, até hoje o chá é peça fundamental em rituais religiosos, enquanto na Europa, em especial na Inglaterra, constitui uma tradição cultural desde o século 19. No Brasil, esse tipo de bebida sempre fez parte da história - basta lembrar dos costumes indígenas - e esteve associada à saúde.

Os chás são excelentes para distúrbios digestivos, de um modo geral, pois o princípio ativo das ervas entra rapidamente em contato com o trato intestinal. Para as mulheres, que costumam sofrer bastante com os incômodos das cistites (infecções urinárias), estimulam a bexiga. A fitoterapia (terapia das ervas) serve para complementar os tratamentos convencionais (alopáticos ou homeopáticos) nas doenças crônicas, e não como cura, de fato.

Vale a pena salientar que, ainda que a maioria das ervas ofereça segurança, é sempre bom ouvir a opinião de um especialista. "Pessoas que usam medicamentos freqüentemente não podem ingerir qualquer chá. Há o risco de a planta interferir na ação do remédio", destaca a nutricionista Vanderlí Marchiori, de São Paulo.

Um dos grupos eficientes no combate ao estresse são as chamadas plantas adaptógenas, ou adaptogênicas. Como o nome diz, essas espécies nos ajudam na adaptação ao meio em que vivemos, aumentando a resistência do organismo nas situações de ansiedade. Um bom exemplo é o ginseng, que auxilia quem quer prevenir o nervosismo e a fadiga e serve ainda de antídoto quando esses problemas já se instalaram no organismo.

Reações diferentes
A terapeuta Leila de Souza Pinto, coordenadora do Lesedi SPA Holístico, de São Paulo, informa que existem duas maneiras ideais para preparar o chá. A primeira é a infusão: a água deve ser fervida e despejada sobre a planta durante 15 minutos. Depois, basta coar e servir. O segundo é a decocção, em que a água é fervida junto com a planta. "O chá deve ser colocado em um recipiente limpo, fechado, e não de alumínio, para conservar suas propriedades", diz.

Vanderlí Marchiori aconselha comprar a planta seca em farmácias de manipulação, em vez das opções industrializadas, e tomar o chá morno ou frio - nunca quente ou gelado em excesso. "A quantidade máxima diária deve ser de um litro", alerta a nutricionista. Uma xícara de chá sem açúcar tem, em média, apenas duas calorias. Os especialistas recomendam ingerir a bebida sem adoçá-la, a fim de preservar o seu sabor original. Um último aviso: preste atenção às suas reações físicas e emocionais ao usar os chás como medida preventiva da saúde. Nem sempre o efeito é o mesmo para todo mundo. Há pessoas que ficam agitadas com determinada planta, enquanto outras sentem sono ou sensação de calma.

SELEÇÃO DE OURO
Veja os benefícios de alguns dos chás mais conhecidos
ALECRIM - combate a depressão e funciona como antioxidante, combatendo a ação dos radicais livres. Também atenua dores reumáticas.
BOLDO DO CHILE - de sabor amargo e pouco agradável, costuma ser um santo remédio para amenizar dores do estômago, problemas no fígado e o mal-estar gerado pela ressaca.
CAMOMILA - é indicado para aliviar enjôos e distúrbios gástricos e intestinais decorrentes, principalmente, do estresse diário.
CAPIM-CIDREIRA - ótimo para combater a insônia, controlar o estresse em períodos de nervosismo, amenizar cólicas intestinais e gases.
CARQUEJA - alivia males como azia, má digestão, perturbações gástricas e prisão de ventre.
CHÁ-MATE - originário de uma erva encontrada na região Sul do Brasil e no Paraguai, é rico em vitaminas A, B1, B2 e C, além de 15 tipos de aminoácidos. Excelente para melhorar as defesas do sistema imunológico, potencializar a concentração e trazer energia e vitalidade.
CHÁ-PRETO - pesquisas realizadas pela Universidade de Kunming, na China, apontaram que esse tipo de chá reduz os níveis de colesterol ruim no sangue (LDL) e, portanto, é válido para pacientes hipertensos e/ou com problemas coronarianos.
ERVA-DOCE - atua no alívio de cólicas de recém-nascidos e femininas, durante o período pré-menstrual. Auxilia também no combate à má digestão. HORTELÃ - a exemplo do chá de erva-doce, serve para amenizar azia, gases e cólicas. Tem efeito levemente sedativo e pode ser usado como complemento nos tratamentos para bronquite e asma.
JASMIM - revitalizante, afasta a sonolência excessiva. É diurético e combate acessos de asma.
MARACUJÁ (PASSIFLORA) — acalma, reduz a atividade excessiva do sistema nervoso e é indicado para dores de cabeça, insônia perturbações da menopausa.
CHÁ-VERDE — segundo estudos da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, a bebida melhora a circulação do sangue após a ingestão de comidas gordurosas, diminuindo, também, as taxas do colesterol ruim. Os polifenóis presentes na sua composição fazem com que haja um aumento no gasto energético - daí a fama de chá emagrecedor.

Fonte: Revista Viva A Saúde

  Envie por e-mail            Versão para impressão
 Leia mais


Frase Exata    Todas as palavras 
Desenvolvimento Portal Medianeira - Fone: (45) 3264-6107 - R. Rio Branco, 1270 - Medianeira - PR